sábado, agosto 13, 2022
Home > Artigos > Veja como sair do vermelho no seu escritório contábil

Veja como sair do vermelho no seu escritório contábil

https://www.e-contab.com.br/blog/sped-ecf-o-que-e-e-qual-sua-finalidade/

Se você está com seu limite no banco no vermelho, agora é hora! Veja como sair do vermelho no seu escritório contábil.

Até empresas da contabilidade, assim como qualquer outro segmento, passam por um grau de endividamento.

Só que o que muda é se essa dívida está sob controle ou não, pois se as dívidas do seu escritório ultrapassarem a sua capacidade de pagamento, se você foi obrigado a contrair empréstimos com bancos e outras instituições com juros exorbitantes, é chegado o momento de tomar algumas atitudes que te façam sair do vermelho.

Para te ajudar a melhorar esse cenário, listamos aqui quatro etapas que poderão contribuir com a recomposição das finanças do seu escritório. Leia atentamente, analise as sugestões e veja como sair do vermelho.

Como identificar os problemas do meu escritório contábil?

O ideal é que o problema seja identificado antes que fuja do controle. Ao perceber que as despesas de seu escritório têm sido maiores do que as entradas, tome logo uma atitude.

Porém, mesmo após o fato consumado, é preciso identificar os gargalos que fizeram o negócio entrar no vermelho. Faça um apanhado de todas as entradas, inclusive os empréstimos que foram contraídos, bem como de todas as despesas, fixas e variáveis.

A intenção aqui, além de apontar as causas do endividamento, é atestar a viabilidade do negócio e saber quanto a empresa possui e quanto ela deve.

Como criar um planejamento para o meu escritório?

Uma vez identificado o problema e suas reais dimensões, elabore um plano de ação para sair do vermelho. Um bom planejamento deve considerar todas as variáveis possíveis.

Não é simplesmente cortar gastos e aumentar a receita, embora isso seja primordial, mas a questão é como fazer isso.

A maioria das empresas opta por demitir funcionários, porém, isso pode refletir diretamente na qualidade dos serviços prestados — além de a empresa precisar dispor de fundos para o acerto com os funcionários demitidos.

Como adequar meu escritório de contabilidade?

Essa etapa é realizada após a análise das conclusões e a elaboração do planejamento, e é caracterizada pela prática das medidas propostas.

Se após o levantamento das entradas e despesas não for demonstrada lucratividade, é preciso repensar e criar alternativas.

O ideal é que seu escritório aumente sua receita, promovendo seus serviços, buscando a fidelização e indo atrás de novos clientes.

Como renegociar as dívidas do meu escritório?

Não é fácil dormir tranquilo com uma dívida que tende a virar uma bola de neve, então, o ideal é tentar controlá-la a qualquer custo.

Uma boa dica é procurar direcionar todas as suas dívidas para uma instituição que ofereça a menor taxa de juros. Faça uma análise de qual valor seria o ideal para você pagar mensalmente e apresente essa proposta à instituição escolhida.

Você poderá se surpreender!

Por último, não tente resolver tudo sozinho. Busque ajuda de profissionais da sua área ou de administração para fazer a melhor escolha e tomar as decisões corretas.

Uma boa opção para auxiliar na administração do seu escritório são os softwares desenvolvidos especialmente para contabilistas.

Como posso me programar para não cair mais na malha fina do banco?

Bom, se você chegou até aqui é porque sabe que depois de passar pelo sufoco é chegada a hora de prestar mais atenção ais detalhes e não cometer os mesmo erros. Especialistas recomendam a adoção de sistemas de gestão eficientes que otimizam os processos do seus escritório.

Clique aqui e faça um teste grátis!

Outro cuidado que você precisa ter para não mais ter problemas com banco é tomar muito cuidado com boletos bancários.

Cuidado com os Boletos

Se aproveitando dos novos empresários que chegam ao mercado, golpistas tentam arrecadar dinheiros dos desavisados.

São extremamente ágeis e estranhamente, mesmo antes da chegada do Carnê da Cidadania, este sim, de pagamento obrigatório, mensal, com vencimentos mensais dos tributos que devem ser pagos (INSS/Previdência Social, sendo de 5% sobre o valor do salário mínimo, mais R$ 1 de ICMS para o Estado (atividades de indústria, comércio e transportes de cargas intermunicipal e interestadual) e/ou R$ 5,00 ISS para o município (atividades de Prestação de Serviços e Transportes Municipal)).

Em sua maioria as associações que emitem esses boletos são falsas, não existem. Quando existem, nem todas avisam que o pagamento não é obrigatório. Quem é MEI não tem que pagar contribuição social. Só paga se quiser.

Se continua com dúvidas, consulte seu contador. Mesmo que o prazo de vencimento seja curto (uma das estratégias utilizadas) não seja afoito, pergunte!

A Sempe (Secretaria Especial da Micro e Pequena Empresa) alerta que circulam boatos nas redes sociais sobre a autenticidade dos carnês enviados.

Se houver dúvidas a respeito da veracidade dos boletos, o empresário deve entrar no Portal do Empreendedor (www.portaldoempreendedor.gov.br) e consultar se o número do documento consta no extrato referente a determinado mês.

gestão contábil

 

 

Deixe um comentário